Projeto de Judô nas escolas municipais reúne alunos na tarde desta sexta (1°)

Na tarde desta sexta-feira (1°), o Projeto de Judô, que compõe os Projetos Esportivos e Culturais realizados pela Secretaria Municipal de Educação (SME), promoveu a 1ª Clínica Técnica de Judô. O evento, que encerrou as atividades realizadas nas escolas municipais ao longo deste ano, contou com um treino coletivo e uma palestra ministrada pelo sensei faixa preta Marcelo Seiji Missaka.

Foto: Emerson Dias/NCom

A atividade ocorreu no Ginásio Poliesportivo Marista, localizado na avenida Maringá, 78, centro, a partir das 15h. Participaram, aproximadamente, 250 judocas que integram o projeto no contraturno escolar.

A ação foi realizada pela Associação Londrinense de Judô, que possui parceria com a SME desde 2022 para desenvolver o projeto de judô na rede municipal. Atualmente, a Organização da Sociedade Civil (OSC) atende 326 alunos em seis escolas municipais: Ignês Corso Andrezza, Salim Aboriham, Américo Sabino Coimbra, Oswaldo Cruz, Joaquim Vicente de Castro e Eugênio Brugin.

Foto: Emerson Dias/NCom

Dentre o público presente, estavam vários familiares de alunos que participam do projeto. Um deles, Marcio Boico, é pai de uma menina chamada Rafaela (10) e um menino, Antônio (8), e ambos participam do projeto de judô. Os alunos frequentam as aulas duas vezes por semana.

Boico contou que, por estudarem no período da manhã, ter uma atividade realizada no período da tarde ajuda os filhos a saírem da rotina diária além de incentivar a prática do esporte, a ter disciplina nos estudos e a torná-los cidadãos melhores. “Eles ficam mais interessados em realizar as atividades do cotidiano como, por exemplo, as tarefas da casa, brincar. É algo que contribui também para o estudo e, principalmente, na relação com os pais e colegas”, comentou.

Foto: Emerson Dias/NCom

De acordo com a coordenadora do evento, Taisah Costa Dias, durante a Clínica Técnica as 250 crianças puderam conhecer o Marcelo Seiji Missaka e ter um momento de aprendizado, diversão e treino.  Ela citou que, durante sua infância, participou de projetos sociais e que iniciativas como esta contribuem de forma positiva para a formação dos alunos. “O judô é minha vida. Sou fruto de projetos sociais e, um dia, comecei como essas crianças. Graças ao judô eu busquei uma formação e hoje estou aqui, gerenciando o projeto com tantas crianças”, ressaltou.

Foto: Emerson Dias/NCom

A palestra com o doutor em Educação Física e sensei faixa preta Marcelo Seiji Missaka abordou a temática “Trajetória de sucesso de alunos de Projetos Sociais de Judô”. Em sua apresentação, ele trouxe aos judocas casos de ex-alunos que tiveram a mesma oportunidade de participar de um projeto social de judô, e conquistaram sucesso na vida desportiva e pessoal. “Os professores do programa me convidaram para falar com as crianças sobre projetos sociais pois muitos deles são oriundos de projetos que eu coordenava”, disse.

De acordo com Missaka, os projetos sociais esportivos trazem diversos benefícios às crianças e adolescentes que se interessam pela prática do esporte. “Essas práticas extracurriculares têm uma influência muito importante no processo motor das crianças, que repercute no processo cognitivo e no aspecto socioemocional. Sabemos que nem todos têm condições de frequentar uma academia particular, e entendemos que o judô é uma modalidade muito ligada com a educação, pois pode contribuir ao tornar as crianças mais calmas e atentas”, finalizou.

Durante o evento, o sensei foi surpreendido pelos instrutores da Associação com uma homenagem à sua trajetória.

Texto: Luiza Arlindo, sob supervisão dos jornalistas do Núcleo de Comunicação da Prefeitura de Londrina.

Fonte: Prefeitura de Londrina