Prefeitura oficializa terceira edição do programa Summer Fellowship

Para promover a troca de conhecimentos entre a administração municipal e universidades internacionais de ponta, a Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Governo (SMG), oficializou nesta segunda-feira (29) a terceira edição do programa Summer Fellowship.

Como nas ocasiões anteriores, a iniciativa será realizada entre julho e agosto, época das férias de verão no Hemisfério Norte. Conduzido em parceria com as universidades de Oxford, do Reino Unido, e Columbia, Stanford e Harvard, dos Estados Unidos, o programa contemplará estudantes dessas instituições, que terão a oportunidade de realizar pesquisas junto às secretarias municipais de Londrina e apresentar soluções para a cidade.

As atividades são viabilizadas pela Diretoria de Governança e Relações Internacionais da SMG, em parceria com o pesquisador londrinense Pedro Arcain Riccetto, que leciona na Universidade de Stanford e também atua como Embaixador de Londrina. No total, serão disponibilizadas 12 vagas para os estudantes, que poderão realizar suas pesquisas de forma remota ou presencialmente, a depender do direcionamento de cada instituição.

Foto: NCom

Os trabalhos serão desenvolvidos em diferentes órgãos e secretarias municipais. Estão incluídas as áreas de Governança Pública; Relações Internacionais; Empreendedorismo Feminino; Ensino de Inglês para Crianças; Planejamento Urbano; Projetos Urbanísticos e Edificações; Trânsito e Mobilidade; Recursos Hídricos – Preservação e Proteção; Urbanismo Sustentável; Building Information Modeling – BIM; Ecossistema de Inovação; e Tecnologias Aplicadas ao Setor Jurídico e Programação de Dados.

Conforme o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, é muito positivo que a cidade possa contar com projetos desenvolvidos por jovens pesquisadores, que contribuem para apresentar novas perspectivas à administração.

“São pessoas muito preparadas, que estão vindo de instituições internacionais de ponta, e que trazem ideias inovadoras para o serviço público. Londrina é um caso único no Brasil, por poder contar com uma iniciativa como essa, e estamos com altas expectativas para essa edição do programa”, comentou.

O secretário municipal de Governo, João Luiz Esteves, destacou que a SMG vem buscando, cada vez mais, promover a internacionalização de Londrina, com foco em bons resultados para o município nas áreas cultural, econômica e educacional.

A diretora de Governança e Relações Internacionais, Liz Rodrigues, e o secretário municipal de Governo, João Luiz Esteves. Foto: NCom

“Nos últimos dois anos, temos avançado no contato com as cidades-irmãs de Londrina, e também com os países com os quais temos relações ou queremos estreitar laços. Essas iniciativas contam com uma participação muito importante dos Embaixadores de Londrina, que são pessoas de destaque e que ajudam a promover a cidade internacionalmente. Atualmente, temos parcerias com diversas instituições renomadas, como a Universidade de Toledo, cidade-irmã de Londrina, que oferece descontos nas suas mensalidades para alunos londrinenses. Além disso na área econômica, estamos prospectando atividades que possam ser desenvolvidas em parceria entre empresas brasileiras e empresas estrangeiras”, frisou Esteves.

Segundo o pesquisador e Embaixador de Londrina, Pedro Arcain Riccetto, a expectativa para 2024 é consolidar um projeto que já vem trazendo resultados para a cidade, fortalecendo esse diálogo. “É um trabalho feito através de abordagens e métodos inovadores, e inclusive o feedback dos estudantes tem sido muito positivo. Eles relatam que é essa é uma experiência frutífera, que expande os seus horizontes”, disse.

O presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Alex Canziani, agradeceu a Riccetto por seu trabalho em prol do programa Summer Fellowship.

“Temos a oportunidade de contar com talentos das maiores universidades do mundo desenvolvendo projetos inovadores para Londrina, e comparando o nosso contexto com outras experiências em cidades ao redor do mundo. O Pedro tem sido um grande aliado da cidade, e é esse o espírito dos embaixadores de Londrina. A ideia é reunir talentos que sejam daqui, ou que moraram aqui, e que possam, por meio de sua experiência e networking, contribuir com a cidade de alguma maneira”, salientou.

A diretora de Governança e Relações Internacionais da Secretaria Municipal de Governo, Liz Rodrigues, explicou que, para a definição das áreas de pesquisa do Summer Fellowship neste ano, foram consultados todos os órgãos e secretarias municipais.

“Dessa vez, como temos a experiência das duas edições anteriores, que foram um sucesso, fizemos um levantamento prévio das necessidades dos órgãos e secretarias municipais e elaboramos um ofício listando essas demandas. Além disso, cada secretaria participante definiu um servidor que acompanhará e supervisionará o estudante durante a sua pesquisa”, afirmou.

Ainda segundo Rodrigues, Londrina conta com outros embaixadores atuantes como o empresário Márcio Sandri, que é o representante londrinense em Toledo.

“Essa parceria tem rendido muitos frutos. Em 2022, estivemos na cidade de Toledo durante uma semana apresentando Londrina para diversas organizações e empresas. Posteriormente, em 2023, uma delegação de Toledo veio a Londrina, incluindo o prefeito Wade Kapszukiewicz, o que desencadeou o interesse para ampliar ainda mais as parcerias. E agora, em 2024, nós vamos receber novamente o Paul Zito, representante da agência de desenvolvimento RGP, de Ohio, que pretende trazer empresas para Londrina. O papel da Diretoria de Governança e Relações Internacionais é buscar as oportunidades que a gente consegue identificar no exterior, trazer para a Prefeitura e direcionar para a área correta da cidade”, finalizou.

Fonte: Prefeitura de Londrina