Exposição “Milagres de Jesus” chega à Biblioteca Municipal nesta quinta-feira (1º)

Nesta quinta-feira, 1° de fevereiro, a Biblioteca Pública Municipal de Londrina “Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza”, em parceria da Concha Associação, apresenta a exposição de pinturas “Os Milagres de Jesus”, de autoria de Ricardo Laranjo Quadros. A exposição será na Biblioteca Pública (Avenida Rio de Janeiro, 413, Centro) na sala “José Teodoro”, que fica na parte superior da Biblioteca. A sala com as obras ficará aberta para visitação durante o horário de funcionamento da biblioteca, das 7h30 às 18h. A exposição estará disponível para o público prestigiar até o dia 29 de fevereiro.

Foto: Divulgação

Na sexta-feira (2), das 19h às 22h, haverá uma vernissage, encontro no qual os visitantes poderão conversar diretamente com o artista a respeito da sua produção. O evento, que será acompanhado de um coquetel, irá ocorrer na mesma sala que sedia a exposição.

Ao todo, serão expostas 24 trabalhos, sendo oito quadros em grande formato (170 x 100 cm) e 16 desenhos em tamanho A4 exibindo o processo de criação dessas pinturas. As obras foram produzidas com tintas à óleo e acrílicas em tela de linho. O tema da exposição, “Os Milagres de Jesus”, aborda histórias cristãs, dentre elas a cura dos dez leprosos, a quarentena de Jesus no deserto, a ressurreição da filha de Jairo.

Obra “Quarentena”, de Ricardo Laranjo Quadros. Foto: Divulgação

O autor, Ricardo Laranjo Quadros, afirmou que essa série de pinturas vem sendo produzida há 11 anos. “Algumas exposições já foram realizadas no norte do Paraná e no estado de São Paulo, bem como em Londres, na cidade de Hudson nos Estados Unidos, e em exposições virtuais na Europa. Em todas as pinturas, procurei respeitar os textos das Escrituras e preferi tratar todas as pinturas de maneira clara, sem segredos, ou que pudesse dar margem a interpretações duvidosas”, explicou.

Para a diretora de Bibliotecas da Secretaria Municipal da Cultura (SMC), Leda Araújo, mostras artísticas como a de Laranjo são necessárias nas bibliotecas públicas para compreender o mundo à nossa volta, por meio de uma leitura diferente sem ser a do livro. “É fundamental termos essas ações que nos levam a refletir, a interpretar e a questionar as coisas que nos cercam no nosso dia a dia. A leitura não é só da palavra, mas a do mundo”, disse.

Texto: Rebeca Vernillo, sob supervisão dos jornalistas do Núcleo de Comunicação da Prefeitura de Londrina.

Fonte: Prefeitura de Londrina