Bloco independente anima sábado de Carnaval com folia em Londrina

O bloco de Carnaval independente formado pelos grupos Blokete e Rua Ekletika garante a folia de Carnaval de rua em Londrina com programação neste sábado de Carnaval (10), das 15h às 21h, na Vila Cultural Alma Brasil, localizada na rua Argentina, 693, Vila Larsen. Com edições desde 2022, essa será a primeira vez que a festa é levada, nesse formato, para a rua e de forma gratuita. A expectativa é de receber cerca de 500 pessoas.

A programação conta com atrações como os artistas MC Kachorrona, DJ Dani Black, DJ Nick, DJ Alyx e DJ Maria Maria, que focarão na mescla de ritmos populares e periféricos brasileiros que compõem a identidade do Carnaval, como axé, samba, pagode e funk.

No decorrer do evento, também haverá uma Kiki Ball de Carnaval, competição que remete aos salões de dança dos anos 70 e 80, onde as comunidades negras, latinas e transexuais norte-americanas se apresentavam. Nessa edição, haverá categorias dançantes e não dançantes, sendo elas Runway, uma espécie de desfile de moda, Baby Vogue, Vogue OTA e Samba no Pé, com júri, DJ e uma pessoa rimando. Qualquer pessoa pode participar, sendo necessário apenas cumprir os requisitos de cada categoria.

A iniciativa do Kiki Ball ocorre com parceria entre a House of Ocean e a Ballroom Londrina, do qual os grupos Blokete e Rua Ekletika fazem parte desde o início.

Fazem parte da organização do evento, como um todo, artistas e agentes culturais londrinenses, como Kach Miranda (Kachorrona), Dani Black e Tiê Weigert, em parceria com o coletivo Periferia na Voz, composto por Guila e Jo Melodias, e a Vila Cultural Alma Brasil, além de ter apoio da divisão de Artes Cênicas da Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Este projeto também recebe apoio da Secretaria Municipal de Cultura, que oferece banheiros químicos e autorizações, assim como outros órgãos municipais, contando com o patrocínio dos coletivos aliados e demais pessoas que apoiam os artistas.

O coletivo “Blokete” é formado por artistas locais da comunidade negra e LGBTQIAPN+ que atuam na produção de eventos e ações culturais, tendo histórico com eventos locais, regionais e nacionais. “O principal foco é o trabalho de artistas locais LGBTQIAPN+ e a construção de espaços que disseminem e fortaleçam a produção artística local”, destacou Kach Miranda, vulgo Kachorrona.

Atuando no Carnaval de Londrina desde 2017, o grupo esteve presente na construção do bloco de rua “Bloku da Elke”, que ocorreu na cidade de 2017 a 2020, movimentando a comunidade com suas ações em espaços públicos.

Por sua vez, o projeto Rua Eklétika, que também encabeça o evento, surgiu em 2023 contando com patrocínio da Prefeitura de Londrina, via Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), apresentando na primeira edição oficinas culturais de percussão, maquiagem, costura e audiovisual.

Carnaval circense – Outra opção de folia carnavalesca ao público londrinense serão os eventos promovidos pela Associação Londrinense de Circo (ALC), que faz o “Carnaval na Vila do Circo” na segunda-feira e terça-feira, dias 12 e 13 de fevereiro. As atrações serão a partir das 16h, no espaço da Vila do Circo, na avenida Saul Elkind, 790, região norte.

Na segunda-feira (12), o evento conta com a oficina de percussão com instrumentos tradicionais das escolas de samba, aberta para todas as idades e com inscrições feitas no próprio local, mas com vagas limitadas para 20 pessoas. Após a oficina, às 18h, começa a apresentação do grupo Bacalhau Samba Rock Club, com músicas autorais e versões de clássicos brasileiros como Jorge Ben e Trio Mocotó.

Na terça-feira (13), às 16h30, ocorre a apresentação da banda Sol Fa Mi Rir, com músicas de marcha, canções infantis e samba enredo, além da participação do Palhaço Arnica, personagem de Luís Henrique Silva, artista e cantor da banda. A partir das 18h, o grupo de maracatu Baque de Obá Kossô se apresenta com ritmos tradicionais do estado de Pernambuco.

O Projeto Vila Cultural Circo Escola tem patrocínio da Prefeitura de Londrina através do Programa Municipal de Incentivo à Cultural (Promic).

Texto: Gabriel Navas, sob supervisão dos jornalistas do N.Com

Fonte: Prefeitura de Londrina