A paisagem urbana de Curitiba nos bairros distantes do Centro está sendo transformada nos últimos anos. 

Ruas da periferia que antes eram de saibro e causavam transtornos para os moradores por causa de poeira, lama e buracos, estão dando lugar a vias com pavimento definitivo e de qualidade que dão mais conforto e segurança para pedestres e motoristas e ainda valorizam as regiões.

Estas ações fazem parte do programa Asfalto no Saibro, que transforma ruas de pavimento primário e sem infraestrutura em vias bem pavimentadas, com completa estrutura de drenagem. O trabalho é supervisionado pela Secretaria Municipal de Obras Públicas (Smop).

De Curitiba a Joinville

Desde a sua implantação em 2018, o programa Asfalto no Saibro assegurou à cidade mais de 131 km de obras que estão livrando moradores de todas as regiões da cidade dos buracos, da poeira e da lama.

Para se ter uma ideia da dimensão do programa, a extensão de ruas pavimentadas corresponde à distância entre Curitiba e Joinville, em Santa Catarina.

Mais dignidade

Segundo o secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Araújo Rodrigues, o programa Asfalto no Saibro é uma resposta aos pedidos de pavimentação que são feitos frequentemente pela população.

“São obras que estão ajudando a consolidar a infraestrutura dos bairros. Um importante conjunto de intervenções que promovem mudanças significativas no cotidiano das famílias, permitindo que vivam com maior dignidade a partir de uma via que oferece conforto e segurança “, afirma Rodrigues.

Até a saúde melhorou

Além do efeito positivo de reurbanização das regiões, as obras também geram benefícios importantes para a população.

Para a aposentada Maria Célia de Freitas, moradora na Rua João Prussak, no Campo de Santana, a chegada do asfalto trouxe uma melhoria das condições de saúde.

“Eu tenho doença respiratória e tinha muitas crises por causa da poeira. Com o asfalto, a vida melhorou muito”, comemorou Maria Célia.

36,5 km de asfalto no Tatuquara

A Regional Tatuquara recebeu 36,5 km de asfalto novo em ruas de saibro. A Rua João Prussak recebeu pavimentação definitiva de asfalto em 312m de extensão, entre as ruas Lydia Girardi Berthold e Antônio Gubert.

Outra via da região que recebeu o benefício é a Rua Vereadora Laís Peretti, no Tatuquara. O também aposentado Adail de Souza, que mora há dois anos no local, falou das dificuldades que enfrentava antes da chegada do asfalto.

“Tinha muito barro em épocas de chuva, era difícil para sair de casa. E quando não chovia, o pó era duro de aguentar. Agora ficou muto bom, tudo urbanizado e a rua está sempre limpa com a colaboração dos vizinhos”, contou.

A Rua Vereadora Laís Peretti foi requalificada numa extensão de 360m, entre as ruas Desembargador Ernani Almeida de Abreu e Hamilcar Pizzatto.

O vizinho do Seu Adail, Claudinei Luiz Veiga, que mora Rua Vereadora Laís Peretti há 23 anos, também passou maus bocados antes da chegada do asfalto. 

“Isso aqui era horrível. Quando chovia era difícil de chegar em casa e difícil para voltar também”, relembra.

Agora Claudinei comemora a vida nova. “Ficou excelente, acabou o nosso sofrimento. Tem que agradecer ao prefeito Rafael Greca, porque a rua ficou ótima, valorizou muito a nossa região”, citou.

Mais moradores satisfeitos

Na Regional Boa Vista, os moradores também mostram satisfação com a melhoria do asfalto novo. A região foi contemplada com 14,1 km de asfalto em ruas de saibro.

A dona Iraci Carvalho, 69 anos, moradora na Rua José Bajerski, no bairro Abranches, na Regional Boa Vista, vive ali desde que nasceu e gostou muito da novidade.

“Moro nessa rua desde que nasci, gostei muito do asfalto, é uma coisa muito boa. Estávamos precisando dessas obras, que também foram bem tranquilas para quem mora por aqui”, comemorou.

A vizinha, dona Ezelilda Rodrigues, 60 anos, lembra como o barro em dias de chuva incomodava. “Antes já conseguíamos circular bem pela rua, mas tinha bastante barro. Agora é outra coisa, a rua toda ficou muito boa”, elogiou.

A Rua José Bajerski foi requalificada entre as ruas Palmírio Vernes e a Rodovia dos Minérios, ao longo de 585 metros.

Comunidade Escolar beneficiada

No bairro Cachoeira, a Rua Ovídio Garcez, foi umas das beneficiadas com o programa Asfalto no Saibro. Ali, as equipes coordenadas pela Smop implantaram asfalto novo a partir da Avenida Anita Garibaldi numa extensão de 937metros.

“Eu passo por aqui toda hora, e realmente precisávamos de um asfalto novo. Agora ficou ótimo, e toda a obra foi bem rápida”, disse Amanda Paola, 22 anos.

O asfalto novo beneficiou a Comunidade Escolar do CMEI Maria Aparecida Buscardin Hartmann, que fica nessa rua.

“Ficou muito melhor agora, os pais dos estudantes elogiaram muito depois que ficou pronto, principalmente porque foi tudo dentro do prazo. Também é importante ter um asfalto bom aqui, já que tem a circulação de crianças”, disse Kamylla dos Santos, 42 anos, diretora do CMEI.

Pavimentação em paver

Na Rua Papa Pio VIII, em Santa Felicidade, a Prefeitura fez uma pavimentação em paver, dando um aspecto mais acolhedor para região, que é formada por residências e pequenas chácaras.

A melhoria foi realizada numa extensão de 468 metros, entre a Avenida Fredolin Wolf e Rua Papa Adriano IV. “A rua melhorou 100%, ficou muito boa. Aqui tinha um problema sério de alagamento que foi praticamente resolvido”, comentou Edson.

Ele disse que com a melhoria aumentou bastante o movimento de carros na via. “O pessoal está usando como alternativa para chegar à escola internacional e também na ligação com Almirante Tamandaré”, explicou.

Sonho concretizado

Para Wanderley Sílvio Caracanha, que mora na Rua Professor Carlos Ordonez Gambus há 16 anos, a chegada do asfalto representa a concretização de um sonho antigo. “Foi uma luta para conseguir a benfeitoria, mas agora está aí, ficou tudo urbanizado e bonito”.

Na Regional Santa Felicidade, as intervenções de requalificação de asfalto em ruas de saibro somaram 10,3 km.

Asfalto embelezou praça

Em outro extremo da cidade, na Regional CIC, os benefícios do programa Asfalto no Saibro foram estendidos em 23,7 km de ruas.

O proprietário de uma oficina de restauração, Júlio Cézar Souza Francisco, disse que a chegada do asfalto melhorou em muito a vida dos moradores da Rua Carlos Eduardo Martins Mercer, no bairro São Miguel.

A pavimentação aconteceu a partir da Rua Águas do Passaúna até o final de rua, numa extensão de 328 metros e além de melhorar a vida dos moradores também trouxe urbanização no entorno da Praça Bela Vista do Passaúna, importante ponto de encontro da região. 

“O asfalto ficou ótimo. A obra corrigiu o problema que a gente tinha com a enxurrada e a formação de buracos na rua. Ficou uma maravilha”, disse.

Livres do barro e poeira

Renato Pocheira, morador há 20 anos na Rua Maria Sena da Mota, bairro São Miguel, também ficou satisfeito com o asfalto novo.

Ali a requalificação aconteceu a partir da Rua Águas do Passaúna até o final de rua, numa extensão de 347 metros.

“Melhorou 200%: ficamos livres da poeira e do barro. Foi feito um trabalho de primeira qualidade. Não temos do que reclamar”, elogiou Renato.

Melhor fase da vida

Não muito distante dali, na Regional Bairro Novo, as requalificações atingiram 17,2 km de ruas. A Rua José Scroccaro, no Umbará, foi uma das vias beneficiadas. A implantação de asfalto ocorreu numa extensão de 696m, entre as ruas Nicola Pelanda e Colomba Merlin.

Lourdes Maria Cavicholo, 58 anos, nasceu na Rua José Scroccaro, e cresceu na mesma casa que pertenceu aos seus avós. Ela relata que em suas quase seis décadas de experiência, essa é a melhor fase da rua. 

“Antes do asfalto novo, a rua tinha muitos problemas. Quando chovia era ainda pior por conta do barro, não conseguíamos nem andar fora de casa. Agora além das facilidades ficou tudo mais bonito, a rua nunca esteve tão boa quanto nos últimos dois anos”, conta a moradora. 

Seu filho, Luiz Fernando Cavicholo, 25, reforça: “Para os carros melhorou muito também, antes os buracos dificultavam muito, os pneus estouravam com muita frequência, agora a gente percebe que reflete até no movimento que aumentou”, comenta.

Melhor para caminhar

A poucos metros, a Rua Pedro Pilato também foi requalificada. O morador Sérgio Augusto de Souza, está ali há dois anos e gosta de caminhar a pé pela região. 

“Antes da chegada do asfalto era caótico, as pedras soltavam com frequência e quando chovia tinha muito barro, mas agora percebo que a evolução tá chegando e o bairro está melhorando, o asfalto ajuda muito”, avaliou.

Sétima etapa

O programa Asfalto no Saibro está na sétima etapa com intervenções em andamento que garantirão à cidade 18.743 metros de bom pavimento e drenagem. Nesta fase são 72 ruas contempladas em 25 bairros localizados em oito administrações regionais. Outras obras que integram a sétima etapa estão em fase de projeto, orçamento e processo de liberação de recursos.

Cerca de 99% das obras acontecem nos bairros mais distantes do Centro. São 535 obras já finalizadas que garantiram 112.801 metros de asfalto e drenagem nos bairros.  São mais de 613 ações entre intervenções já executadas, em andamento, as que estão prestes a iniciar os serviços ou em processo de contratação. Além do asfalto, as obras incluem a implantação de galerias de águas pluviais, bocas de lobo e meio-fio.

 

Fonte: Prefeitura de Curitiba

By