O aniversário de 330 anos de Curitiba, em 2023, ficará marcado como um período de efervescência cultural. Para celebrar a cidade e também o meio século de existência da Fundação Cultural, a Prefeitura entregou a revitalização do Teatro do Paiol e iniciou as obras do Estúdio Riachuelo, que será um polo de produção e disseminação de games, animação e ilustração digital no Centro.

“Com imensa alegria nós presenteamos curitibanos e curitibinhas com um ano repleto de cultura e engrandecimento”, disse o prefeito Rafael Greca.

O ano de 2023 trouxe marcos importantes, como os 40 anos da Oficina de Música, que ganhou uma edição especial de inverno, os 30 anos do Conservatório de Música Popular Brasileira e a estreia do aguardado Festival da Palavra de Curitiba.

“O Festival da Palavra me deu a chance de ver de perto um dos grandes autores da literatura portuguesa, o José Luis Peixoto, e também de assistir a um bate-papo excelente sobre booktubers”, disse o técnico em Informática Leonardo Felipe Souza. 

O Festival da Palavra reuniu no fim de setembro cerca de 100 convidados nacionais e estrangeiros. Renomados autores nacionais e internacionais marcaram presença, como a premiada moçambicana Paulina Chiziane, primeira mulher negra a vencer o Prêmio Camões, o português José Luís Peixoto, ganhador do Prêmio José Saramago, a irlandesa Mary O’Donnell, a argentina Inés Garland, a libanesa Iman Humaydan, a indiana Jyoti Kiran Shukla.

Além de bate-papos e interação dos autores com o público, o Festival teve oficinas, lançamento de livros, exposição, cinema, teatro e música. A programação foi totalmente gratuita. 

Reformado, Teatro do Paiol recebeu 100 eventos

No mês de abril, a FCC reabriu o Teatro do Paiol com o show Pérolas Negras, um encontro de três divas da música brasileira: Alaíde Costa, Eliana Pittman e Rosa Marya Colin.

“Foi um show memorável com três grandes cantoras. Uma reabertura marcante para o Paiol, que continua lindo”, descreveu dona Mide, Cremildes Ferreira, irmã do falecido compositor paranaense Lápis.

Inaugurado em 1971, o Paiol ocupa uma edificação histórica que começou a ser construída em 1897. As novas obras aumentaram as condições de uso do imóvel que estava em processo de degradação das paredes, graves infiltrações, com risco inclusive de colapso estrutural.

“A obra da Prefeitura de Curitiba garantiu o uso dessa joia cultural da cidade, o Teatro do Paiol, com segurança por pelo menos mais 50 anos”, disse a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Castro.

Desde a reabertura, até o fim do ano, o Paiol recebeu quase 100 eventos com artistas locais e de outros lugares do Brasil como a carioca Áurea Martins, o guitarrista mineiro Toninho Horta, a sambista paranaense Mãe Orminda, que se apresentou com Nei Lopes, Rita Benedito entre outros grandes nomes da música brasileira.

O dentista Júlio César Barbieri de Oliveira assistiu ao show de reinauguração do Paiol. “Foi um dos melhores shows que vi nos últimos tempos e o teatro ficou incrível”, disse.

Lei Paulo Gustavo

Na área de fomento à cultura, Curitiba se destacou no cenário nacional por ser a primeira capital brasileira a lançar todos os editais da Lei Paulo Gustavo, que injetará R$ 15 milhões na economia criativa da cidade.

Os editais foram lançados depois de várias reuniões, oitivas e encontros da FCC com a classe artística, grupos setoriais e representantes da sociedade civil para colher sugestões e avaliar as demandas. 

Outra importante conquista foi a nova Lei Municipal de Incentivo à Cultura. A revisão de 2023 representa uma transformação significativa, elevando de até 2% para até 3% o teto dos repasses provenientes de receitas do ISS e IPTU para o setor, fortalecendo o Fundo Municipal de Cultura de Curitiba (FMCC), entre outras conquistas, marcando a terceira grande revisão da política cultural em 32 anos.

Film Commission: Curitiba na vitrine do cinema 

Para alavancar a cena cinematográfica na capital paranaense, foi instalado, em março, o comitê gestor da Curitiba Film Commission. O grupo incentiva e facilita a produção audiovisual cinematográfica, televisiva ou publicitária em locais públicos da cidade e favorece o acolhimento de produções nacionais e internacionais.

Os resultados já começam a surgir e em 2023 a capital paranaense foi a casa de cinco longas metragens: Dr. Monstro e Estômago 2 – O Poderoso Chefe, dirigidos por Marcos Jorge; Torniquete, de Ana Catarina Lugarini; Traição entre Amigas, de Bruno Barreto; e Verde Oliva, de Wellington Sari.

Além de reunir um elenco de celebridades, as produções movimentam a economia da cidade de maneira direta e indireta. Afinal, cada filme gera vários empregos, impulsiona o comércio local, a construção civil para criação de cenários, costureiras para o figurino e setores como gastronomia e hotelaria.

Incubadora de cultura geek, Estúdio Riachuelo começa a nascer

Integrante do programa Rosto da Cidade, de recuperação da paisagem urbana, a antiga Casa Lerner, na Rua Riachuelo, 407, está em obras para se transformar no Estúdio Riachuelo – Artes Digitais, um polo de produção e disseminação de games, animação e ilustração digital.

A unidade histórica também será uma estrutura estendida de produção, suporte e disseminação das atividades da Gibiteca de Curitiba, referência na chamada cultura geek, localizada dentro do Solar do Barão e que terá conexão física com o Estúdio Riachuelo.

Natal de Curitiba

A Fundação Cultural de Curitiba também integrou o Natal de Curitiba. Pela sétima edição consecutiva, a FCC realizou grandiosos espetáculos e autos natalinos.

Nessa temporada, foram contratados quase 600 profissionais, entre atores, cantores, dançarinos, assistentes de produção, para as cerca de 170 apresentações.

A cultura em 2023

JANEIRO

Edição comemorativa dos 40 anos da Oficina de Música de Curitiba.

Comemoração dos 50 anos da Fundação Cultural de Curitiba.

FEVEREIRO

Carnaval 2023, com festividades pré-carnavalescas e desfile das escolas de samba na Marechal Deodoro.

MARÇO

Comemoração do aniversário de 330 anos de Curitiba.

Lançamento do livro sobre o Paranismo e abertura da exposição Curitiba, Capital Paranista.

Concerto da cantora lírica norte-americana Isabel Leonard no Teatro Positivo.

Comemoração dos 20 anos da Casa Hoffmann.

ABRIL

Reabertura do Teatro do Paiol.

Inauguração da nova sede administrativa da Fundação Cultural de Curitiba.

Encenações da Paixão de Cristo.

MAIO

Apresentação do Balé Dom Quixote no Teatro Guaíra.

Realização da Mostra Solar na Casa Hoffmann.

JUNHO

Edição de inverno da Oficina de Música de Curitiba.

Apoio à celebração de Corpus Christi.

Parceria com o Festival Olhar de Cinema.

JULHO

Caravana Étnico-Cultural nas regionais.

Turnê da Camerata Antiqua de Curitiba no Rio de Janeiro e em São Paulo.

AGOSTO

Mostra A Cinemateca é Brasileira, na Cinemateca de Curitiba, com exposição de cartazes de filmes criados por ilustradores curitibanos.

Conferência Municipal de Cultura.

SETEMBRO

Show de Carlos Careqa e Rita Benneditto no Teatro do Paiol.

Inauguração da obra O Exílio, no Jardim das Esculturas do Memorial Paranista.

I Festival da Palavra de Curitiba

Parceria com a Bienal de Quadrinhos de Curitiba.

OUTUBRO

Comemoração dos 30 anos do Conservatório de MPB Show de Leila Pinheiro e grupos do Conservatório.

Programação para o público infantil alusiva ao Dia da Criança.

Entrega da evitalização do Clube de Xadrez Erbo Stenzel.

NOVEMBRO

Atividades do Mês da Consciência Negra.

Abertura da programação do Natal de Curitiba Luz dos Pinhais 2023.

DEZEMBRO

Concerto de encerramento da temporada 2023 da Camerata Antiqua de Curitiba.

Produções do Natal de Curitiba – Luz dos Pinhais.

Revitalização do Museu de Arte Sacra de Curitiba

Fonte: Prefeitura de Curitiba

By