A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Fazendinha atingiu, em novembro, 700 teleatendimentos por mês. Cinco meses depois da reabertura, a procura pelas cinco cabines ali instaladas quase triplicou – o aumento foi de 167%.

Reaberta em junho deste ano após reforma, foram realizados 262 teleatendimentos no primeiro mês de funcionamento. A UPA é a primeira a contar com a opção de videoconsulta médica para casos avaliados como leves.

“É mais um exemplo do conceito de Saúde 4.1 de que tanto falamos: a tecnologia acessível e que melhora a vida das pessoas”, reforça a secretária municipal da Saúde, Beatriz Battistella.

No conceito de Saúde 4.1, o modelo de atendimento incorpora tecnologia às práticas dos profissionais para promover humanização, acessibilidade, agilidade, segurança e qualidade para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

“À medida em que os pacientes experimentam a videoconsulta e percebem a facilidade e a resolutividade, eles tendem a procurar pelo serviço nas próximas vezes”, afirma o gerente da UPA Fazendinha, Bruno Henrique de Mello.

Todo usuário avaliado com quadro clínico leve na triagem tem a possibilidade de trocar a consulta presencial pelo teleatendimento. As cabines da UPA Fazendinha oferecem conexão direta com a Central Saúde Já Curitiba.

Muitas vezes, quando optam pela videoconsulta, os pacientes consideram o tempo de espera até a consulta presencial, que é priorizada para aquelas pessoas classificadas com sintomas moderados e graves (cores amarela, laranja e vermelha).

Atendimento aprovado

A dona de casa Adriana Maier May Pereira levou seu filho Davi, de 10 anos, com dores na garganta, para ser atendido na UPA Fazendinha. Após passar pela triagem e ser classificado como de “baixo risco”, eles optaram pelo atendimento presencial e se direcionaram à sala de espera.

Lá, Adriana viu uma mulher e uma criança serem encaminhadas para um local “diferente”. Ao perceber a agilidade e a movimentação, foi perguntar à usuária como havia sido o atendimento. Foi quando optou pela consulta nas cabines para não ficar parada “esperando na fila”.

Como já tinha o aplicativo Saúde Já Curitiba instalado no celular, com o perfil de Davi vinculado ao seu, ela foi rapidamente redirecionada à teleconsulta do filho. 

“Achei fantástico o atendimento”, elogia. “Num primeiro momento, achei que seria diferente (da consulta presencial), mas não foi. No final, eles encaminham a receita, os pedidos de exames e atestados direto no aplicativo”, conta a usuária.

Satisfeita com a assistência que Davi recebeu, assim que começaram os mesmos sintomas na filha mais velha, Adriana não pensou duas vezes antes de levá-la para o teleatendimento da UPA Fazendinha.

Quando foi a vez da própria Adriana precisar de atendimento, ela optou por ligar de casa diretamente à Central Saúde Já Curitiba pelo número 3350-9000. O médico ouviu os relatos e enviou a receita pelo aplicativo. Rápido e seguro.

Fonte: Prefeitura de Curitiba

By